Google+ Followers

sexta-feira, 5 de maio de 2017

9º Exercício: Aceita-Ação das Fases






Exercícios de Levantamento de Autoestima
9º AceitaAção das Fases

Você já sentiu saudade de você mesmo? Sabe aquele vazio que dá na gente e depois uma saudade do que não existiu?
Pode ser a falta de nós mesmos e a necessidade de conexões interiores. Quando não sabemos quem somos e qual é o nosso propósito de vida a falta de realizações e contentamento é o padrão que experimentamos.
Começamos o 9º Exercício de Levantamento de Autoestima com estas reflexões e vamos meditar sobre o processo de autossabotagem que foi mencionado em outro Exercício.
Quando percebemos situações de autossabotamento é nítida a presença de conteúdos inconscientes movendo nossas ações com força suficiente para mudar o rumo dos acontecimentos externos. Neste estado estamos desconectados da nossa missão – proposito- sentido- self - e por mais que nos esforcemos os resultados Não são satisfatórios.
Por que quando estamos próximos para alcançar algo que queremos e empenhamos e fizemos TUDO certinho e de repente não dá certo?
No livro do C. G. Jung – A prática da Psicoterapia - diz que o psicoterapeuta não tem que tomar conhecimento apenas da biografia pessoal do paciente, mas também das condições espirituais do seu meio ambiente. 
Condições espirituais em síntese significa a conscientização dos valores, missão e do sentido da vida para cada um.
Você sabe responder qual o sentido e a missão de sua vida? Seus valores?
A autossabotagem, na maioria das vezes, vem principalmente quando estamos fazendo/desejando/almejando/ o que não esta de acordo com nossa essência, nosso si mesmo - o SELF.
Quando quem deseja é apenas o Ego e não o SER, quando não demos a atenção devida para nós mesmos e fazemos algo ou para agradar o outro ou para realizar uma “imagem” persona social, assim, os obstáculos aparecem com mais frequência. Muitas vezes até conseguimos realizar o que “desejamos”, mas, esta realização chega junto com uma sensação de vazio e descontentamento, pois, o nosso EGO não consegue sentir contentamento e plenitude em si mesmo e sempre quer mais, mais e mais...
Sei que quando estamos realizando o que nossa Dimensão Espiritual (real sentido da vida) quer e unimos as dimensões do corpo da alma e do espírito e sentimos  a famosa “Presença de espírito” não existem obstáculos e impedimentos. Simplesmente acontece e É !
Em nossa mente encontramos conteúdos conscientes e inconscientes que determinam nossas percepções e visão do mundo e de quem somos.
A lua e as suas fases é um ótimo exemplo para ilustrarmos nosso psiquismo. Vamos imaginar que os nossos pensamentos são como o Sol iluminando a lua. Quando foca um lado o outro fica escuro. Quando a lua esta Cheia pode dizer que a parte de fora esta á mostra e o outro lado esta escuro. Já na Lua Nova este lado fica escuro e o outro lado é que recebe os raios solares. Talvez por isso que acreditam que a fase da Lua Nova é excelente para buscarmos conhecimentos de conteúdos que estão no inconsciente e o processo de autoconhecimento e reflexões é fertilizado. (É nesta lua que se deve plantar os tubérculos para que cresçam com saúde;)
 A Lua é a mesma o que muda é o facho de luz (pensamentos).
Esta Luz dos pensamentos abre e também fecha caminhos...Quando insistimos em ficar só em uma fase só na Cheia (querer aparecer sempre) ou só na Nova (introspecção) ou na Minguante (depressão) o desequilíbrio energético produz muitas patologias.
Aceitar que há tempo para Tudo e que a VIDA é um FLUXO orquestrado de extroversão e introversão é à base deste 9º Exercício de Levantamento de AutoestimaAproveitar as fases e força da Lua para o nosso autoconhecimento e crescimento com autoaceitação e autoperdão.
Na fase da Lua Cheia aproveite para mostrar o que você quer mostrar com mais brilho e intensidade.
Lua Nova para clarear seu interior e buscar a sintonia com seu Eu Real.
Na Lua Minguante aproveite a energia para minguar aquilo que você não quer mais, quer desapegar e quer que mingue.
Lua Crescente para o que você quer que cresça e expanda.
Portanto nosso 9º Exercício é voltado mais uma vez para nós mesmos em sintonia com a Lua e as forças que dela emana aceitando as fases de luz e sombra importantes e presentes em toda natureza.
Aonde meus pensamentos estão focando?
Qual é a minha real intenção com esta atitude/pensamento?
Para qual caminho os meus pensamentos estão me levando?
Estou colocando quem/como/o quê em primeiro lugar?
Suas ações e atitudes são para agradar a quem?

Diário do eu em Ação. IMPORTANTE: registrar o processo!!

Lembrete >Tudo que focamos expande. Portanto pare de ser o que os “outros” querem que você seja, faça ou pense. Deixe os comportamentos robotizados e coloque o foco na leveza e no prazer!!

Gostou? Alguma dúvida ou sugestões? Deixe aqui seu comentário e compartilhe com seus amigos.
Aloha
Rita de Cássia

REFLEXÕES:
  • Não tenha medo de ousar, de se arriscar – tente algo diferente, algo que nunca fez, que talvez até te traga algum receio ou que você tenha certo preconceito: pode ser que surpreendentemente aquilo te traga respostas e insights que você nunca obteve antes. E se não for assim, tudo bem, simplesmente não faça mais!
  • Não tenha medo de errar – é quase igual à dica anterior, mas o medo do erro está tão arraigado na nossa cultura que exalta a perfeição, que o receio de errar pode se tornar paralisante. Temos que reaprender que errar faz parte de qualquer caminho verdadeiro e a gente aprende, e muito, com os erros também. Se a criança pequena desistisse de andar porque caiu, engatinharia para sempre.  
  • Não tenha medo de não saber – a gente só aprende o que não sabe: “não saber” faz parte do processo, portanto tenha a sábia atitude de não ter vergonha de ser aprendiz.  
  • Não fique espalhando, contando a todos indiscriminadamente suas experiências – pessoas que não estão em jornada tendem a projetar, a “jogar” em nós suas próprias dúvidas, seus preconceitos e acima de tudo seus medos e disso não precisamos nesse momento, bastam os nossos. 
  •  Confie cada vez mais na sua “bússola interna” – use muito mais suas sensações internas, sua intuição para sentir se deve prosseguir ou mudar o rumo de sua caminhada do que os conselhos dos outros: afinal é a SUA jornada. 
  •  Aproveite o processo – não foque só nos resultados, curta seu processo de busca, afinal CAMINHAR pode ser tão maravilhoso quanto CHEGAR! 
DICAS:

ESTOU COMEÇANDO A SUSPEITAR QUE O AMOR DA MINHA VIDA SOU EU! https://osegredo.com.br/2015/11/estou-comecando-a-suspeitar-que-o-amor-da-minha-vida-sou-eu/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Morreu de que?
- Se sufocou com as palavras que nunca disse...

Grata, pela visita!
Abraços,
Rita de Cássia